Artigos

CANTIGA DE SANGUE

Livros/Lançamentos

autorGilberto Schoereder
publicado porGilberto Schoereder
data27/6/2012
fonte
Publicada a segunda e última parte da série de ficção científica baseada na saga islandesa Volsunga.

Segunda parte da série de ficção científica baseada na saga islandesa Volsunga. A série foi iniciada com Maré de Sangue, já comentado aqui no Vimana. A boa notícia é que é o segundo e último volume, de modo que os que se interessarem não precisarão ficar esperando o desfecho. A má notícia é que a primeira parte foi publicada no Brasil em 2009. Ou seja; ou você tem boa memória e vai se lembrar de tudo sem problemas, ou você lê um livro por ano e, assim, vai ser fácil se lembrar do enredo básico. Ou melhor, para quem não leu o primeiro, pode comprar os dois de uma vez.
Outro problema é que o primeiro livro é bem melhor do que este, um tanto confuso, com personagens diferentes, ainda que no mesmo ambiente de um mundo destruído, repleto de alterações genéticas, às vezes quase indecifráveis.
A narração passeia entre a primeira e a terceira pessoa, entrando na mente dos personagens, afastando-se para ter uma análise mais detalhada, mas principalmente expondo as dúvidas que são frequentes nesse mundo reconstruído, habitado por mutações inimagináveis.
Quase ninguém sabe exatamente qual é o seu lugar e o seu papel na sociedade, vivendo da esperança de um mundo melhor, de paz, enquanto os antigos clãs que dominavam Londres e as imediações se reagrupam para iniciar uma nova e, mais uma vez, violenta sociedade.

Cantiga de Sangue (Bloodsong, 2005).
Melvin Burgess. Editora Rocco (2012), 320 páginas.