Livros

Fundação (Foundation Trilogy/Foundation - Foundation and Empire - Second Foundation) – 1964 (1951/1952/1953), Isaac Asimov. Ed. Hemus (1976), 503 páginas.

Também publicado pela Argonauta, nº 86/89, com os título Fundação e Império e Segunda Fundação; e pela Ed. Aleph, em três volumes (Fundação, Fundação e Império e Segunda Fundação, 2009). Reúne os três livros publicados entre 1951 e 53, com histórias escritas entre 1942 e 1950 e publicadas como série na revista Astounding Science Fiction. Recebeu o prêmio Hugo em 1966 como a melhor série de todos os tempos. É um dos maiores clássicos da FC e leitura obrigatória para quem deseja conhecer e entender o gênero. IA compôs um panorama da galáxia poucas vezes imaginado, com um império monstruoso abrangendo milhares de planetas e centralizado no planeta Trantor. No momento em que o Império está em crise, um homem desenvolve a ciência da psicohistória, capaz de prever com exatidão assombrosa os acontecimentos milhares de anos à frente. Dessa forma, prepara o caminho para evitar a barbárie que tomaria conta da galáxia com o fim do império, estabelecendo uma Fundação que deverá ser a responsável pelo ressurgimento da civilização e organização dos seres humanos. IA evitou o estilo típico das space-operas da época, centralizando a ação mais na política e ciência do que nas batalhas espaciais.
Existem muitas críticas à ideia de um império galáctico nas proporções imaginadas por IA, mas poucas quanto ao livro em si, com um texto claro e direto característicos do autor, e com tramas dentro de tramas, desenvolvidas de forma estupenda e apenas resolvidas e reveladas nas últimas páginas. Posteriormente, IA escreveu ainda mais histórias sobre esse período da história galáctica, preenchendo alguns vazios, e ainda imaginava outros livros quando faleceu.