Livros

Robôs do Amanhecer, Os (The Robots of the Dawn) – 1983, Isaas Asimov. Ed. Record, 407 páginas.

O personagem Elijah Baley mais uma vez surge em cena – assim como o robô Daneel Olivaw –, envolvido num caso que pode ter consequências para a Terra, que vive um momento em que deseja partir para a exploiração do espaço, tentando novos mundos para colonizar. A autorização para que isso seja feito tem de ser dada pelos planetas já colonizados e que mantêm uma atitude nada amistosa com relação aos terrestres. IA apresenta o robô Giskard, que tem a capacidade de ler mentes e que trabalha para beneficar toda a raça humana, dando sequência ao seu trabalho de inserir os robôs na história do futuro, na construção do Império e na história da Fundação. Também é citada a ciência da psicohistória. Com narração clara, direta, sem esconder as possibilidades de solução da história, peca apenas pela tendência em menosprezar a criação do clima, a descrição adequada para o mundo futuro, o que sem dúvida poderia ser feito em 407 páginas. Relançado pela Editora Aleph com o título Os Robôs da Alvorada.

 

(Capa: Chris Foss)